O Liverpool provou mais uma vez porque é um GIGANTE do futebol mundial. Mesmo com os milhões a mais do rival de Manchester, nesta terça-feira, no estádio Etihad, o Liverpool buscou a virada, venceu por 2 a 1, e eliminou o time de Guardiola, retornando à semifinal da Champions League. Gabriel Jesus abriu o placar, Mohamed Salah deixou tudo igual, e Roberto Firmino marcou o último.

Depois de ter conseguido uma vantagem de 3-0 na primeira partida com um dos melhores desempenhos reproduzidos pelo Liverpool, os Reds chegaram a Manchester para terminar o trabalho.

Depois de rodar o elenco no derby de Merseyside, Jurgen Klopp recuperou a sua formação mais forte, fazendo uma alteração forçada em relação a primeira partida com Gini Wijnaldum entrando no lugar do suspenso Jordan Henderson.

Crucialmente, isso significou que Mohamed Salah estava de volta depois de uma lesão na virilha para dar um grande impulso, enquanto Trent Alexander-Arnold, Andy Robertson, Alex Oxlade-Chamberlain e Roberto Firmino começaram todos depois dos descansos do fim de semana.

O Liverpool nunca havia sido eliminado da competição européia depois de levar uma vantagem de 3 a 0 no jogo de ida mas o time de Klopp sabia que apenas outra exibição clínica seria suficiente para selar a progressão.

Klopp advertiu seu time para se preparar para a "tempestade" do City, mas ao mesmo tempo sabia que marcar apenas uma vez deixaria o rival precisando de cinco gols.

Com muita intensidade, o Manchester City, precisando de 3 gols de diferença para levar o confronto aos pênaltis, comandou o primeiro tempo. E conseguiu o que queria: um gol no comecinho da partida. Van Dijk errou na saída de bola, e Fernandinho encontrou Sterling. O atacante inglês só rolou para Gabriel Jesus tirar de Karius.

Os Citizens seguiram abafando os Reds durante a vitória parcial. Aos 38 minutos, Bernardo Silva quase ampliou após jogada individual. Pouco depois, o português voltou a dar trabalho, dessa vez acertando uma bola na trave.

Aos 41 minutos, Sané fez o segundo gol do time de Manchester depois de uma sobra dentro da área. No entanto, a arbitragem anotou impedimento do atacante alemão, revoltando Guardiola. Por reclamação no fim do primeiro tempo, o treinador foi expulso.

A etapa final começou com o City no ataque, com 64% de posse de bola. Aos 8, De Bruyne caiu na área após dividida com Firmino, mas o árbitro mandou seguir. Apenas 2 minutos depois, o Liverpool chegou ao gol precisava para encaminhar de vez a classificação. Mané fez grande jogada, foi ao chão e viu Salah ficar com a sobra. O craque egípcio completou para a rede com um toque por cobertura.

Aos 32, Roberto Firmino praticamente garantiu o Liverpool na semifinal da Champions League. O atacante brasileiro pressionou Otamendi, recuperou a bola do argentino, entrou livre, bateu no cantinho e definiu a virada: 2 a 1 em pleno Etihad, em Manchester.

A última vez que o Liverpool alcançou uma semifinal de Champions League foi na temporada 2007/2008, quando caiu para o Chelsea após um 1 a 1 e um 2 a 3. Na decisão, os Clubes perderam para o Manchester United nos pênaltis.

GOLS

Gabriel Jesus 2‘ – (assist – Sterling)
Salah 57′ – (assist – Mane)
Firmino 77′ – (assist – Firmino)

CITY 1X2 LIVERPOOL

Man City: Ederson, Walker, Otamendi, Laporte, Bernardo Silva, Fernandinho, De Bruyne, Silva, Sterling, Gabriel Jesus, Sane. 

Liverpool: Karius, Alexander-Arnold (Clyne), Lovren, van Dijk, Robertson, Oxlade-Chamberlain, Wijnaldum, Milner, Salah (Ings), Firmino (Klavan), Mane.

JOGO BASE ESPN