Philippe Coutinho vislumbrou uma noite fantástica dos Reds diante da goleada de 7 a 0 sobre o Spartak, destacando também a importância da pressão e da consciência da equipe do técnico Jürgen Klopp em campo.

"Acho que foi uma noite perfeita. O time soube a pressão que tinha, precisava da vitória jogando em casa, mas contra uma grande equipe. A gente sabia dessa pressão de botar o Liverpool nos mata-matas, participando ali, brigando. Todo mundo tava um pouco nervoso e ansioso pro jogo. Creio que todo mundo fez o que deveria ter feito dentro de campo e por isso merecemos o resultado", disse Coutinho em entrevista ao Esporte Interativo.

Perguntado sobre a missão de devolver o Liverpool ao grupo dos gigantes do futebol europeu, Coutinho afirmou que o peso é dividido pelo elenco dos Reds. "Isso é responsabilidade de todos os jogadores do elenco. Como o treinador [Jürgen Klopp] fala, todos os jogadores são importantes. Temos um elenco grande e ele tem feito uma rotatividade durante os jogos porque obviamente tem muitos jogos e são todos jogadores de qualidade", afirmou o brasileiro.

Coutinho ainda destacou a importância da força do elenco para o bom desempenho do Liverpool em campo. "Se você ver os treinos, é realmente intenso. Fica essa dorzinha de cabeça para o treinador escolher os onze. Acho que essa responsabilidade é de todo o grupo pra poder, junto com os fãs, o Liverpool voltar a brigar entre os grandes", destacou o camisa dez dos Reds.

Questionado sobre seu momento e sua disposição de jogar no Liverpool neste momento, visando uma possível ida para o Barcelona, Coutinho destacou que a negociação é coisa do passado.

"Minha vontade é sempre de estar jogando e fazer o meu melhor, onde eu estiver. Tivemos um verão de muita especulação, muita coisa se passou. Tive uma oferta de trabalho, onde em qualquer trabalho se interessa ou não. Mas isso passou. Estamos aqui, a cada dia, a cada semana, tendo novos jogos e eu procuro fazer o meu melhor para sempre quando entrar em campo poder ajudar", disse o jogador da Seleção Brasileira.

Com relação a ser um dos finalistas do prêmio Bola de Ouro, da revista France Football, Coutinho mostra sua satisfação por ser indicado e vê Messi e Cristiano Ronaldo em "outro planeta". "Fico feliz de ter sido lembrado. Eu sempre procuro trabalhar forte, trabalhar duro, melhorar, evoluir e ser lembrado. Vou continuar trabalhando forte para um dia estar lá [ao lado de Messi e Cristiano Ronaldo]", destacou.

MAURICIO SIMÕES / VAVEL