Como explicar esta quarta-feira em Anfield pelo primeiro confronto decisivo diante do City, pelas quartas de final da Liga dos Campeões? Perfeita, memorável, histórica, emocionante, de arrepiar! Com um estádio enlouquecido, os Reds atropelaram o City de Guardiola e abriram uma vantagem de 3 a 0 para o jogo de volta. 

Depois de ter vencido o Maribor, o Spartak Moscow e o Porto, a noite de quarta-feira representou o pior confronto europeu do Liverpool na temporada, quando o Man City chegou ao Anfield para os primeiros desafios por uma vaga a semi-final da  Champions League em nove anos.

Os Reds venceram um e perderam um contra o time de Pep Guardiola na Premier League nesta temporada, mas uma partida pela de mata-mata da Champions League serve como uma proposta muito diferente.

Com a maioria de sua equipe titular em boa forma, Jurgen Klopp não tinha Joe Gomez, Joel Matip, Ragnar Emre Can, Ben Woodburn e Adam Lallana devido a lesão, mas o alemão foi mais uma vez capaz de alinhar o trio de 75 gols formado com Mohamed Salah, Sadio Mane e Roberto Firmino.

Tendo vencido sete de seus últimos 10 jogos, os Reds foram impulsionados por cenas incríveis sobre a aproximação de Anfield, com milhares cumprimentando a chegada do ônibus da equipe.

 Os Reds fizeram um grande primeiro tempo e com gols de Salah, Chamberlain e Mane, garantiram o resultado nos 45 minutos iniciais. Nos primeiros minutos de jogo, o Manchester City apresentou o futebol característico do técnico Pep Guardiola, com muita posse de bola no ataque. Mas foi em uma dessas troca de passes que o Liverpool encontrou um contra-ataque e abriu o placar logo aos 11 mintuos, com Salah.

A característica do Manchester City não mudou após o gol, apesar disso o Liverpool teve muito espaço para explorar as subidas em velocidade. Com as melhores chances, os Reds ampliaram com um belo chute de fora da área de Chamberlain.

Atordoado, o Manchester City não conseguiu encontrar forças para reagir em campo. Muito melhor, o Liverpool se animou com a vantagem e começou a pressionar a saída de bola do adversário. O gol de Mane, aos 31, coroou o grande primeiro tempo dos Reds.

O Manchester City voltou mais agressivo e dominou a segunda etapa. Como precisava de um gol para colocar fogo no confronto, os Citzens não deram espaço para o Liverpool sair em velocidade, o que aconteceu no primeiro tempo, além de marcar saída de bola do adversário.

Com muitas bolas aéreas, o Manchester City encontrou muita dificuldade de passar pela defesa do Liverpool. Conforme o jogo se aproximou do final, os Citzens ficaram um pouco desesperados para conseguir o gol e com isso deixou espaços atrás. Apesar disso, ninguém balançou as redes na etapa final.

O jogo de volta será na próxima terça-feira, às 15h45, no Etihad Stadium, em Manchester.

GOLS

Salah 12′ (assist – Firmino)
Oxlade-Chamberlain 20′ (assist – Milner)
Mane 31′ (assist – Salah)

LIVERPOOL 3X0 CITY

Reds: Karius; Alexander-Arnold, Van Dijk, Lovren e Robertson; Henderson, Milner e Oxlade-Chamberlain (Moreno - 39'/2ºT); Firmino (Solanke - 25'/2ºT), Salah (Wijnaldum - 7'/2ºT) e Mane.

City: : Ederson; Otamendi, Kompany e Laporte; Walker; Fernandinho, Gündogan (Sterling - 11'/2T), Leroy Sané, De Bruyne e David Silva; Gabriel Jesus. Técnico: Pep Guardiola