Tudo vinha muito bem após a classificação dos Vermelhos a fase de grupos da Liga dos Campeões e a exuberante goleada diante do Arsenal, em Anfield, por 4 a 0. Klopp & Cia alcançavam a impressionante marca de 4 vitórias em 5 partidas e 14 gols marcados contra 6 sofridos. Tudo isso sem Coutinho, sem Chamberlaind, sem Clyne.... Até que o City apareceu na nossa frente, e nem vínhamos mal até o 0x1.

Após isso, duas exibições com inúmeras chances desperdiçadas e os mesmos problemas defensivos da temporada passada. Klopp sabe armar como ninguém uma equipe envolvente, aguerrida, veloz e agressiva, mas como ninguém é perfeito peca na hora de avaliar seu grupo, principalmente na defesa.

Klavan claramente possui qualidades para no máximo ser um TERCEIRO zagueiro reserva, Lovren é inseguro, pode fazer um grande jogo e errar um lance a qualquer momento. Dos 4 zagueiros do plantel, temos apenas um confiável: Matip, e outra promessa da base. É um erro tão crasso de avaliação que poderíamos nos perguntar se tal planejamento foi feito por um mamute. Mas mesmo assim nem tudo está perdido.

Se a uma semana atrás percebia-se uma torcida incrivelmente empolgada, passado 3 jogos tudo mudou, e é a realidade batendo em nossa porta, avisando: acorda pra vida, meu!

Sem reforços para a zaga, Merseyside precisa primeiro focar em se manter entre os 4 primeiros da PL, tentando permanecer no máximo a uma distância entre os líderes de 5 a 7 pontos, além disso, urge se classificar em 1° no grupo na Liga dos Campeões. Veja bem, é uma projeção realista e factível porque temos time para isso e as atuações aportam para tal, mesmo com as evidentes deficiências defensivas.

Então, não sejamos nem 8 ou 80, o time tem capacidade para melhorar e penso que isso ocorrerá naturalmente, mesmo com os velhos problemas de sempre, tal qual a temporada 16-17.

Só que para esse planejamento dar certo  e para o clube almejar algo a mais no segundo semestre, a janela de inverno precisará ser ATIVA (ao contrário da passada, quando Klopp novamente comeu mosca). Um zagueiro de nível médio para cima e um matador podem salvar o restante da temporada e recolocar o algo a mais que falta. Temos uma boa base, um bom alicerce, mas Klopp precisa lapidar os setores mais fracos e corrigir esses problemas.

Outra questão: a única maneira de amenizar o setor defensivo - dada a forma exposta e ofensiva que atuamos - é ter DOIS zagueiros e uma linha de laterais que sejam INDIVIDUALMENTE acima da média. O Liverpol não tem porque não contratou esses jogadores acima da média, e portanto, ou o Klopp muda de esquema e tenta alterar esse panorama para proteger esse jogadores com mais companheiros na sobra e na dobra na marcação (em detrimento da ofensividade total), ou seremos esse time de sempre, faz 2 gols, e toma 1, 2 ou 3, e consequentemente, não irá a lugar nenhum. 

Por Alan Rother