Texto por Colaborador: Redação 21/09/2023 - 05:00

Os clubes da Premier League serão atualizados sobre as principais negociações em torno de um novo plano de direitos de transmissão, maiores doações financeiras para os clubes da Liga Inglesa de Futebol e como lidar com as mudanças iminentes no calendário de jogos quando se encontrarem em Londres, na quinta-feira.

A liga já negociou alguns acordos de TV no exterior por seis anos, inclusive com a importante emissora norte-americana NBC, que está pagando cerca de £ 2 bilhões para exibir jogos até 2028.

Mas os acordos domésticos com Sky Sports, TNT e Amazon Prime terminam em 2025.

A Premier League está procurando maneiras de maximizar esses contratos, que atualmente valem mais de £ 5 bilhões e foram prorrogados a partir do final de 2022 após o impacto da pandemia de Covid.

Uma forma de gerar mais receitas seria aumentar o número de jogos ao vivo, possivelmente até 50, o que significaria disponibilizar mais slots do que os que existem atualmente.

O presidente-executivo da Premier League, Richard Masters, já disse que não há planos de exibir jogos às 15h de sábado, horário atualmente sujeito a um blecaute de TV no Reino Unido, o que significa que a liga deve avaliar alternativas.

Atualmente é raro que os slots dos jogos de sexta e segunda à noite sejam ocupados durante o mesmo fim de semana, o que pode mudar.

Além disso, os jogos noturnos de sábado e domingo são atualmente usados com moderação, mas podem se tornar mais comuns.

O jogo em casa do Burnley com o Manchester United no sábado tem início às 20h devido a um acordo com a TNT de que os clubes envolvidos em jogos europeus fora de casa na quarta-feira anterior não serão solicitados a jogar em seu horário normal às 12h30 de sábado, após reclamações extenuantes dos técnicos.

A Série A programa rotineiramente dois jogos nas noites de sexta e segunda-feira, o primeiro dos quais tem início às 17h30.

Nenhuma dessas opções poderia ser descrita como favorável aos torcedores e certamente atrairá oposição.

Pensa-se que foi alcançado um acordo entre a Premier League e a EFL (English Football League) sobre um pacote de distribuição de £ 130 milhões, exigido pelo governo.

No entanto, tem havido tensão sobre como o dinheiro deveria ser alocado, com alguns clubes da EFL resistentes a uma exigência da Premier League de que ele seja vinculado ao desempenho, pois sentem que isso beneficia os clubes rebaixados, que já recebem pagamentos de pára-quedas para ajudá-los a se ajustarem a níveis mais baixos de receitas.

Uma reunião importante foi realizada na quarta-feira envolvendo dirigentes da Premier League e da EFL, além de representantes de clubes da primeira divisão e da Championship, em um esforço para encontrar uma solução.

Nessas conversações, também está sendo discutida a espinhosa questão do calendário.

Na próxima temporada, a Liga dos Campeões ampliada retirará ainda mais datas do calendário no meio da semana.

Espera-se que a EFL Cup sobreviva, mas com o aumento das exigências sobre os principais clubes, não está totalmente claro como o equilíbrio será alcançado.

Uma ideia é permitir que os clubes europeus participem na competição ainda mais tarde do que a actual terceira eliminatória, enquanto outra seria permitir-lhes jogar com equipes sub-21.

Não se acredita que um acordo em torno do calendário esteja próximo, especialmente porque o lançamento programado da Copa do Mundo de Clubes da FIFA em 2025 deverá diminuir a diferença entre o final da próxima temporada e o início da campanha 2025-26 para menos de um mês para alguns dos principais clubes da Europa.

Chelsea e Manchester City já se classificaram para o evento, que será realizado nos Estados Unidos em junho e julho, pois venceram a Liga dos Campeões nas últimas três temporadas.

O técnico do City, Pep Guardiola, já argumentou que o cronograma que sua equipe provavelmente enfrentará tornará impossível um programa de pré-temporada, já que os jogadores têm direito a um intervalo obrigatório de três semanas, que a Premier League está empenhada em manter.

Via BBC

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova o nome de Slot para comandar o Liverpool no lugar de Klopp?

Sim

Votar

Não

Votar

2751 pessoas já votaram