Houve um gol cedo na última vez que o Liverpool esteve no Estádio Metropolitano, na final da Liga dos Campeões em junho passado, mas desta vez o gol não foi para os Reds. O Atlético de Madrid aproveitou sua chance e defendeu com tudo. Exatamente o que Klopp pensou que poderia acontecer, aconteceu. O Atlético é "horrível", mas, por Deus, como eles conseguem os resultados. 

Com leve vantagem espanhola, mas não por muito, os comandados de Simeone forçaram um sistema defensivo heróico depois de abrirem o placar aos quatro minuto com Saul Niguez. Com o seu técnico delirando na área técnica (e muitas vezes fora), eles restringiram o Liverpool a chutes e poucas oportunidades fora da área.

Jordan Henderson teve a melhor oportunidade para os visitantes, mas passou a cabeça em um jogo em que o goleiro do Ateltico, Jan Oblak, não precisou fazer uma defesa. Alvaro Morata perdeu uma oportunidade de ouro para dobrar a vantagem do Ateltico, escorregando com a bola nos pés e o gol à sua mercê, pouco antes de sair.

Os Reds terminaram o jogo com mais de 70% de posse de bola, mas sem acertar o gol adversário uma vez sequer durante toda a partida. Agora, eles precisam encontrar uma maneira de acabar com o time treinado por Simeone em Anfield. Com esse resultado, o Atlético terá a vantagem do empate no jogo de volta, previsto para o dia 11 de março, na Ilha da Rainha.

GOLS

Saul 4′

ATLÉTICO DE MADRID 1X0 LIVERPOOL

Atletico: Oblak; Vrsaljko, Savic, Felipe, Lodi; Koke, Saul, Thomas, Lemar (Llorente 46′); Correa (Costa 77′), Morata (Vitolo 70′).

Liverpool: Alisson; Alexander-Arnold, Gomez, Van Dijk, Robertson; Fabinho, Henderson (Miner 80′), Wijnaldum; Salah (Oxlade-Chamberlain 73′), Firmino, Mane (Origi 46′).