Depois de três semanas sem jogo, o Liverpool voltou à ação e Jurgen Klopp com duas mudanças no time titular com Roberto Firmino e James Milner substituindo Gini Wijnaldum e Diogo Jota.

Mas foi Diogo Jota que saiu do banco para marcar dois gols, dando ao Liverpool a terceira vitória consecutiva fora de casa, com uma vitória confortável sobre o frágil Arsenal por 3 a 0.

Após derrotas para Chelsea e Leicester, os Reds sabiam que uma vitória poderia colocá-los de volta na briga pelos quatro primeiros lugares e foi exatamente o que fizeram.

O Liverpool dominou os Gunners em seu próprio meio-campo durante grande parte do jogo, mas teve que esperar até depois da marca da hora para abrir o placar. Trent Alexander-Arnold cruzou para Jota e cabeceou para o goleiro do Arsenal, Bernd Leno, apenas três minutos depois de ter substituído o lateral-esquerdo Andy Robertson. Quatro minutos depois, Mohamed Salah entrou atrás de Gabriel antes de rolar a bola entre as pernas de Leno. Jota, que marcou três vezes em dois jogos durante o intervalo internacional, garantiu a vitória ao varrer o seu 14º gol pelo clube na temporada.

Os três pontos colocam o Liverpool a dois pontos do quarto colocado Chelsea - mas agora é uma viagem a Madrid para enfrentar o Real nas quartas-de-final da Liga dos Campeões.

São três vitórias consecutivas em todas as competições pela primeira vez desde novembro ... os Reds estão em forma de rebatidas exatamente no momento certo da temporada...?

Ficha do jogo

Arsenal : Leno; Chambers, Holding, Gabriel, Tierney (Cedric 45 ′); Partey, Ceballos (Elneny 58 ′), Odegaard; Pepe, Aubameyang (Martinelli 77 ′), Lacazette.

Liverpool: Alisson ; Alexander-Arnold, Phillips, Kabak (R.Williams 84 ′), Robertson (Jota 60 ′); Fabinho , Thiago , Milner; Salah, Mane, Firmino (Wijnaldum 78 ′).

Gols: Jota 64′ (assist: Alexander-Arnold) Salah 68′ (assist: Fabinho) Jota 82′ (assist: Mane)