Se todos os planos se concretizarem, este verão pode ser a oportunidade perfeita para receber os fãs de volta a Anfield com um depoimento do capitão do Liverpool, Jordan Henderson.

O atual roteiro do governo do Reino Unido fora do bloqueio verá a atividade normal retornar em 21 de junho, com planos já em vigor para permitir que os fãs retornem em pequenos números antes do final desta temporada.

O Liverpool deve jogar na frente dos torcedores em Anfield em seu último jogo da temporada, contra o Crystal Palace, enquanto um grupo com limite pode viajar até Burnley para o penúltimo jogo.

A pré-temporada, porém, poderia representar a situação ideal para um Anfield cheio pela primeira vez desde março passado e permitiria a celebração privada dos Reds após a conquista do título da Premier League.

A falha em defender o título garante que qualquer desfile não terá o mesmo brilho, mas outra via poderia ser honrar os 10 anos de Henderson no clube até agora com um depoimento.

Os depoimentos são normalmente reservados para jogadores que serviram em um clube por pelo menos uma década, com Henderson atingindo a marca de 10 anos neste verão, tendo chegado do Sunderland em 2011.

O último depoimento realizado pelo Liverpool foi de Steven Gerrard em 2013, dois anos antes da partida do lendário No. 8, sugerindo que o clube não é contra a organização de uma comemoração para jogadores atuais.

E embora Henderson possa não ser tão estimado como Gerrard, ele é o primeiro jogador do Liverpool a erguer o troféu da Premier League, além de liderar os Reds à sexta Copa da Europa.

Pode até ser que a Copa da Europa seja novamente conquistada antes do final da temporada, o que aumentaria o fascínio de um primeiro jogo de volta em um estádio lotado de Anfield.

Ainda não há indicação de que esse seja o plano, mas é altamente provável que o Liverpool realize pelo menos um amistoso de pré-temporada em Anfield neste verão, sem nenhuma viagem de longa duração pelos Estados Unidos ou China à vista.

Com os torcedores desesperados para retornar e marcar a ocasião em grande estilo, um amistoso de alto perfil em apoio a uma instituição de caridade da escolha de Henderson seria um cenário adequado.

Antes de Gerrard's, o último jogador do Liverpool a receber um depoimento foi Jamie Carragher em 2010, mas nomes como John Barnes, Sami Hyypia e Lucas Leiva foram todos esquecidos, apesar de terem passado pelo menos 10 anos com o clube.