Uma vitória para baixo, mais cinco pela frente e o título será do Liverpool. Mas os líderes foram obrigados a trabalhar tanto para superar os lanternas da Premier League, comemorando mais em alívio do que qualquer outra coisa.

Sadio Mane saiu do banco para marcar o único gol do jogo e aumentar a liderança do Liverpool no topo da Premier League para 22 pontos incríveis.

Encravado no fundo da tabela, com 18 pontos, sete à deriva da segurança, o desempenho de Norwich esta noite lhes dará ânimo durante a disputa pelo rebaixamento, com o Liverool suando frio para levar mais que um ponto; enquanto em outro dia, com um pouco mais de sorte, eles podem até ter roubado três, depois de acertarem o poste seis minutos antes do excelente gol de Sadio Mane. Mas esse time do Liverpool é inigualável em obter resultados ao jogar abaixo do seu melhor. Mais cinco vitórias, mais 15 pontos e serão os campeões da Inglaterra pela primeira vez desde 1990.

O jogo acabou por ser intenso e jogado com muita velocidade, como é tradicional na Liga inglesa, mas sem grande espectacularidade. Os lances de perigo não foram muitos, com destaque, apenas, para duas oportunidades de Naby Keita, aos 58’ e 59’, ambas resolvidas por duas grandes defesas de Tim Krul, e um remate ao poste de Tettey, aos 73’.

Incapaz de desatar o empate, Klopp chamou Mané ao jogo, aos 60’, e, 17 minutos depois, o senegalês, melhor jogador africano de 2019, fez o que tem feito nos últimos meses: resolver jogos para o Liverpool. Passe longo de Henderson e Mané dominou no ar, com o pé direito, e finalizou já no chão, com o esquerdo. Bom gol do atacante, que deu o triunfo ao Liverpool já na parte final do jogo. Mais um.

GOL

Mane 78′ (assist: Henderson)

Norwich  0x1 Liverpool

Norwich: Krul; Aarons, Hanley, Zimmermann, Byram (Lewis 27′); Cantwell, Tettey (Drmic 84′), Rupp (Beundai 83′), Duda, McLean; Pukki

Liverpool: Alisson; Alexander-Arnold, Gomez, Van Dijk, Robertson; Henderson, Wijnaldum (Fabinho 60′), Keita (Milner 84′); Salah, Firmino, Oxlade-Chamberlain (Mane 60′)