Talvez com o revés em Watford em mente, Jurgen Klopp tenha nomeado um time forte em Stamford Bridge, apesar de fazer sete mudanças, com Virgil van Dijk, Andy Robertson, Fabinho e Sadio Mane entre os XI. Todavia, a maré parece ter virado. No caminho de uma temporada impecável surgiu uma pequena sequência de derrotas – a terceira em quatro jogos nesta terça-feira, nos 2 a 0 aplicados pelo Chelsea, no Stamford Bridge, pelas oitavas de final da Copa da Inglaterra. Os Reds acabam fora da FA Cup antes das quartas-de-final da quinta temporada consecutiva.

Sempre haveria um dia, disse Jurgen Klopp, nos momentos em que o Liverpool havia esquecido o que era a derrota, quando sua equipe vencedora nesta temporada teria que enfrentar um revés ou dois, embora ele não os visse tão intensamente quanto as duas últimas semanas.

Quinze dias, para ser mais preciso, em que o Liverpool perdeu na Liga dos Campeões, na Premier League e na FA Cup, que pouco fez para alterar o rumo da competição que premia acima de tudo, mas pelo menos diminuiu a aura cultivada em meses anteriores. Esta foi uma equipe Klopp alterada na quinta rodada da FA Cup, contra um time do Chelsea em que também havia ausentes, mas havia qualidade suficiente para os líderes da liga vencerem.

Como na derrota para o Watford no sábado, foi a defesa que sofreu tão raramente nesta temporada que preocupou novamente, com a concentração de Joe Gomez e Virgil Van Dijk escorregando muitas vezes para que se sentissem confortáveis. 

O primeiro tempo teve grandes momentos de ambos os lado. A diferença é que Kepa fez a sua parte, enquanto Adrián, logo depois de salvar o Chelsea, aceitou o chute defensável de Willian, em jogada com falha de Fabinho aos 13 minutos. Na etapa final, Mount e Giroud ainda carimbaram o travessão, e Barkley, em contra-ataque aos 19, definiu a vitória dos Blues com finalização da entrada da área.

Atlético de Madrid, Watford e agora o Chelsea. O Liverpool perdeu três dos últimos quatro jogos - a mesma quantidade das últimas 66 partidas. Em comum o fato de todos terem sido fora de casa e sem nenhum gol marcado por parte dos Reds. Continuam faltando quatro vitórias para vir o título inédito da Premier League, mas o alerta está ligado, especialmente por conta da proximidade da volta contra o Atlético, quarta-feira, dia 11, em Anfield.

Em casa, no sábado, contra o Bournemouth, será uma chance para os jogadores de Klopp se reafirmarem em Anfield antes que o Atlético de Madri chegue à cidade quatro dias depois para o que deve ser um dos grandes jogos da temporada na Liga dos Campeões.

GOLS

Willian 13′, Barkley 64′

CHELSEA 2X0 LIVERPOOL

Chelsea: Kepa; Azpilicueta, Rudiger, Zouma, Alonso; Gilmour, Kovacic (Mount 42′), Barkley; Pedro, Willian (Jorginho 51′), Giroud (James 90′)

Liverpool: Adrian; Williams, Gomez, Van Dijk, Robertson; Fabinho, Lallana (Salah 80′), Jones (Milner 70′); Mane, Origi (Firmino 70′), Minamino