Texto por Colaborador: Redação 29/11/2023 - 01:00

Depois do VAR e do impedimento semiautomático, o mundo do futebol poderá em breve apresentar outra inovação revolucionária. Trata-se de expulsões temporárias, regra já presente em diversos esportes como o rugby. O International Football Association Board (Ifab), relata l republica.it, aprovou os testes na Premier League, potencialmente começando já na próxima temporada. Devem ser utilizados para faltas táticas e protestos: você ficará fora de campo por 10 minutos.

“Há claramente uma necessidade de desenvolver um protocolo. A área que estávamos olhando eram os protestos. Também conversamos sobre outras áreas, em particular sobre faltas táticas”, disse Mark Bullingham, diretor do Ifab. “Penso na frustração dos torcedores ao verem um contra-ataque ser interrompido assim. Você ficará fora do campo por 10 minutos." A medida de expulsão cronometrada já é aplicada há algum tempo no futebol juvenil inglês, tal como, desde 2001, representa um dos pilares da regulamentação do rugby.

Um novo relatório afirma que as "caixas de pecad"o poderiam ser introduzidas na Premier League “já na próxima temporada”.

A mudança, que seria sem dúvida a maior mudança nas regras do futebol desde a alteração da lei do impedimento, está “prevista para ser introduzida no futebol profissional”, relata Ben Rumsby, do Telegraph.

Ele acrescentou: “O Ifab concordou, em princípio, em testar a medida do estilo rugby em competições de elite, como a Premier League – potencialmente já na próxima temporada”.

O relatório acrescenta: “Entende-se que o julgamento se estenderá a faltas cínicas, com um exemplo sendo a camisa do zagueiro italiano Giorgio Chiellini sobre o inglês Bukayo Saka na final do Euro 2020, que resultou apenas em um cartão amarelo.

“A medida equivaleria a um ‘cartão laranja’ e veria as ofensas consideradas dignas de punição maior do que um cartão amarelo, mas não atingiria o limite de uma expulsão, reprimida.”

Categorias

Ver todas categorias

O Liverpool tem chances reais de título da PL?

Sim

Votar

Não

Votar

6656 pessoas já votaram